Carregando...

ODS

Acompanhando uma tendência mundial, a APPA iniciou os procedimentos para alinhar suas ações com as metas estabelecidas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os ODS fazem parte de uma agenda de medidas, estabelecida em um acordo internacional, que tem como objetivo garantir um futuro próspero para o planeta e à população global.

Dessa agenda, foram identificados três objetivos que estão em consonância com o modelo de atuação da APPA, abrindo caminho para a discussão e aplicação de medidas para impulsionar as ações envolvidas com a agenda. São os objetivos:

Os objetivos por si só são muito amplos e não permitem uma avaliação estratégica para definir ações. Por isso, foram estabelecidas metas para que seja possível as organizações analisarem e avaliarem quais são as melhores medidas para contribuir com cada objetivo.

A primeira meta (8.9) consiste em “elaborar e implementar políticas para promover o turismo sustentável, que gera empregos e promove a cultura e os produtos locais”. A atuação da APPA com o Termo de Parceria estabelecido com o Iepha/MG permite que a organização tenha uma base para discussão sobre a meta, pois os trabalhos no Palácio da Liberdade e na Fazenda Boa Esperança envolvem, justamente, ações turísticas e de valorização da cultura. Dentro do que estabelece as parcerias que a APPA possui, buscar entender como nossas atividades impactam as comunidades locais pode ser um primeiro passo para a busca de outras formas de contribuir com essa meta.

Portanto, é fundamental determinar estrategicamente os indicadores e as ações para que seja possível, também, como determina da meta 11.4, “fortalecer esforços para proteger e salvaguardar o patrimônio cultural e natural do mundo”. Com essa meta, a APPA pode prospectar, por exemplo, novas parcerias que envolvam ações relacionadas ao tema e estabelecer políticas de preservação e promoção do patrimônio cultura. Cabem também ações mais localizadas, como, por exemplo, incentivar a produção de materiais interativos que permitam explorar, pela internet, o interior do Palácio da Liberdade e do Palácio das Artes.

Além de pensar nas próprias ações, é preciso que a APPA aproxime sua estratégia com seus parceiros e fornecedores. A Agenda 2030 foi pensada no âmbito da cooperação internacional, logo, é preciso esforços de todas as partes. Portanto, promover a aproximação das ações, principalmente quando envolver parcerias público-privadas, é um dos principais focos da APPA, tanto por sua forma de atuação no mercado quanto pela meta 17.17, que é “incentivar e promover parcerias públicas, público-privadas, e com a sociedade civil eficazes, a partir da experiência das estratégias de mobilização de recursos dessas parcerias”. Além disso, estudar e viabilizar procedimentos que visem facilitar a relação com as parcerias público-privadas, que é uma pauta constante no dia a dia da APPA, é um bom ponto de partida para que essa meta seja abraçada.

A partir de 2020, organizar equipes de trabalho e produzir diagnósticos de impacto serão os primeiro passos para que a APPA possa se integrar à causa. É com o diagnóstico bem estruturado que as equipes de trabalho estabelecerão as prioridades e, assim, definir as metas para o Plano de Trabalho das ODS.

É essencial para a APPA o engajamento de seus colaboradores, associados e prestadores de serviço para que, com um plano de ações organizado, seja possível alinhar com os parceiros e demais públicos de interesse à busca pelo pleno desenvolvimento sustentável.