Carregando...
DIARTNotícias

Sinfônica e Lírico em Concerto | Abertura de Temporada

Fundação Clóvis Salgado abre os concertos de 2020 com duas apresentações da Orquestra Sinfônica e do Coral Lírico de Minas Gerais, com participação do pianista português Bernardo Santos e regência do maestro Silvio Viegas. As apresentações acontecerão nos dias 10 e 11 de março, no Grande Teatro Cemig Palácio das Artes, com repertório em homenagem aos 250 anos de Beethoven.

O concerto é totalmente dedicado a Ludwig van Beethoven, considerado o compositor clássico mais escutado do mundo e um dos embaixadores da cultura europeia. Suas composições já fazem parte do imaginário musical, tendo sido amplamente usadas no universo da música, do cinema e da publicidade.

Conforme o maestro Silvio Viegas, a escolha do repertório foge do lugar comum, uma vez que focou em obras representativas e, nem sempre, tão tocadas. “A abertura selecionada, A Abertura Consagração da Casa, não é muito conhecida, mas é uma das mais bonitas do compositor e uma das mais difíceis, com vários solos, com trechos bastantes desafiadores para a orquestra, com mudanças de andamento”, o maestro pontua.

Em sequência, escolheu-se o Concerto Para Piano Nº 4 em Sol Menor, que não é tão tocado quanto o Concerto Nº5, o Imperador, mas é, segundo as palavras do maestro, muito intimista, e contará com a parceria do pianista português Bernardo Santos. O grande diferencial desse concerto é a maestria com a qual Beethoven equiparou a importância do piano e da orquestra, sabendo trazer todas as possibilidades expressivas do piano e não colocando o instrumento em segundo plano em relação à orquestra.

O espetáculo se encerra com Fantasia Coral, que reúne piano, coral e orquestra. Silvio Viegas ressalta o grande diferencial do Palácio das Artes: contar com uma Orquestra Sinfônica e um Coral Lírico na composição do seu organismo. Fantasia Coral se faz, então, a escolha ideal para prestigiar os dois corpos artísticos e o solista presentes.

Trechos do repertório serão interpretados na terça-feira, 10 de março, durante a série Sinfônica e Lírico ao Meio-dia, com entrada gratuita. Na ocasião, algumas pessoas da plateia serão convidadas a acompanhar o concerto ao lado dos músicos. Trata-se do projeto De Dentro do Palco, iniciativa do maestro Silvio Viegas, que visa aproximar o público da música sinfônica. Já a versão integral do repertório será executada na quarta-feira, 11 de março, às 20h30, com ingressos a preços populares.

Orquestra Sinfônica de Minas Gerais – Considerada uma das mais ativas do país, a Orquestra Sinfônica de Minas Gerais cumpre o papel de difusora da música erudita, diversificando sua atuação em óperas, balés, concertos e apresentações ao ar livre, na capital e no interior de Minas Gerais. Seu atual regente titular é Silvio Viegas. Criada em 1976, foi declarada Patrimônio Histórico e Cultural do Estado de Minas Gerais em 2013. Participa da política de difusão da música sinfônica promovida pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Fundação Clóvis Salgado, a partir da realização dos projetos Concertos no Parque, Concertos Comentados, Sinfônica ao Meio-dia, Sinfônica em Concerto, além de integrar as temporadas de óperas realizadas pela FCS. Mantém permanente aprimoramento da sua performance executando repertório que abrange todos os períodos da música sinfônica, do barroco ao contemporâneo, além de grandes sucessos da música popular, com a série Sinfônica Pop. Já estiveram à frente da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais os regentes Wolfgang Groth, Sérgio Magnani, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Aylton Escobar, Emílio de César, David Machado, Afrânio Lacerda, Holger Kolodziej, Charles Roussin, Roberto Tibiriçá e Marcelo Ramos.

Silvio Viegas – Silvio Viegas é Mestre em Regência pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais. Esteve à frente das orquestras: Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, por 8 anos; Sinfônica Brasileira; Sinfônica de Minas Gerais; Filarmônica do Amazonas; Orquestra Sinfônica de Roma e Orquestra da Arena de Verona (Itália); Sinfônica do Teatro Argentino de La Plata e Sinfônica do Sodre (Uruguai), entre outras. É o regente titular da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e Professor de Regência na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Coral Lírico de Minas Gerais – Criado em 1979, o Coral Lírico de Minas Gerais, corpo artístico da Fundação Clóvis Salgado, é um dos raros grupos corais que possui uma programação artística permanente e que interpreta um repertório diversificado, incluindo motetos, óperas, oratórios e concertos sinfônico-corais. Já estiveram à frente do Coral os maestros Luiz Aguiar, Marcos Thadeu, Carlos Alberto Pinto Fonseca, Ângela Pinto Coelho, Eliane Fajioli, Silvio Viegas, Charles Roussin, Afrânio Lacerda, Márcio Miranda Pontes e Lincoln Andrade. O Grupo se apresenta em cidades do interior de Minas e em capitais brasileiras com o intuito de contribuir para a democratização do acesso ao canto coral. As apresentações têm entrada gratuita ou preços populares. O Coral já atuou com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, além da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Dentro da política de difusão do canto lírico promovida pelo Governo de Minas Gerais, o Coral Lírico desenvolve diversos projetos que incluem as séries Concertos no Parque, Lírico Sacro, Lírico ao Meio-dia, Lírico em Concerto e Sarau Lírico, além da participação nas temporadas de óperas realizadas pela Fundação Clóvis Salgado.

Bernardo Santos – Bernardo Santos frequenta atualmente o Programa Doutoral em Música (Performance) na Universidade de Aveiro. Formado pelo Trinity Laban Conservatoire of Music and Dance (Londres), Conservatori del Liceu (Barcelona) e pela Universidade de Aveiro (Prémio Município de Aveiro), Bernardo Santos estudou com Deniz Arman Gelenbe, Josep Colom, Álvaro Teixeira Lopes e Klara Dolynay. Durante os seus estudos, foi bolseiro do Trinity Laban (Trinity College London Scholar), da Fundação GDA e da Fundação Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro. Bernardo Santos tem realizado estudos sobre a obra de Berta Alves de Sousa e Frederico de Freitas, sendo responsável por edições críticas de obras de ambos compositores. Recentemente, foi responsável por ministrar masterclasses em diversas escolas e universidades no Brasil, Portugal e Tailândia.

Programa:

Abertura A Consagração da Casa

Ludwig van Beethoven

Concerto para Piano Nº 4

Ludwig van Beethoven

Fantasia Coral

Ludwig van Beethoven

(Pianista convidado – Bernardo Santos)

Esse evento tem correalizacão APPA – Arte e Cultura.

 INFORMAÇÕES GERAIS 
 O quê? Sinfônica e Lírico em Concerto | Abertura de Temporada
 Quando? 10/03 | 12h (GRATUITO) e 11/03 | 20h30
 Onde? Cine Humberto Mauro | Av. Afonso Pena, 1537. Centro. Belo Horizonte
 Entrada? Comprar
 Informações para o público (31) 3236-7400