Carregando...
CefartNotícias

Recitais da Escola de música do Cefart

Foto: Paulo Lacerda

Apresentar aos alunos e à comunidade da música os trabalhos artísticos do corpo docente e discente da Escola de Música do Centro de Formação Artística e Tecnológica da Fundação Clóvis Salgado – Cefart. Essa é a proposta dos recitais que acontecem gratuitamente na Sala Juvenal Dias (Palácio das Artes). A apresentação dos professores ocorre no dia 16 de dezembro (segunda-feira), às 19h, e dos alunos nos dias 1718 e 19 de dezembro (terça a quinta), também às 19h.

O corpo docente traz um repertório que perpassa pelo popular e o erudito. O concerto reúne obras de compositores consagrados da música erudita nacional e internacional. “Vamos valorizar bastante o choro. Durante muito tempo, o choro ficou fora das salas de concertos. E, de uns anos para cá, estamos trazendo de volta este gênero que é como se fosse o jazz brasileiro, devido à complexidade e à qualidade das composições. Além disso, o choro exige muito tecnicamente do músico, que precisa estar bem preparado para executa-lo”, explica Pacífico Júnior, coordenador da Escola de Música do Cefart.

No palco, o público vai conferir o baixista Camilo Christófaro executando a Suíte em Estilo Antigo, de Hanz Fryba; Bruno Thadeu, cantor lírico, interpretará a Balada do Desesperado, de Edino Krieger; o duo de violão, formado por Daniel Christófaro e Dudu Barreto, vai tocar Micro Piezas (I. Tranquilo II. Allegro Vivace III. Vivacíssimo Muy Ritmico), de Léo Brouwer, e Lo que Vendram, de Astor Piazolla; Harrison Santos, saxofonista, convida seu parceiro e violinista Gilson Brito para executarem as músicas Baião Country e Chôro IX, composição de Gilson; e, para fechar, Santa Morena, de Jacob do Bandolim, será interpretada pelo grupo Olho de Sogra, com a participação do cavaquinista Rafael Maciel.

Já o repertório dos discentes transita de peças intimistas às mais animadas, escolhidas de acordo com os diversos níveis técnicos dos alunos, que interpretam obras de compositores consagrados como Johann Sebastian Bach, Robert Schumann, Georg Friedrich Händel, Tom Jobim e Vinícius de Morais. Segundo Pacífico Júnior, Coordenador da Escola de Música do Cefart, o recital é uma oportunidade para que os estudantes percebam, no palco, o quanto evoluíram em um ano de trabalho.

“Enquanto naquele momento o professor avalia sua própria técnica pedagógica, os alunos imergem na importante prática de estar no palco”, explica Pacífico. “As apresentações são muito valiosas e, mesmo integrando o processo de aprendizado, funcionam quase que como um prêmio para o músico em formação, que vai demonstrar para o público o resultado de seus estudos”, conta o Coordenador.

Este evento tem a correalização da APPA – Arte e Cultura.

 INFORMAÇÕES GERAIS 
 O quê? Recitais da Escola de música do Cefart
 Quando? 16, 17, 18 e 19/12 | 19h
 Onde? Sala Juvenal Dias | Palácio das Artes | Av. Afonso Pena, 1537. Centro. Belo Horizonte
 Entrada? Gratuita.
 Informações para o público (31) 3236-7400
Foto: Paulo Lacerda